Jornal Escolar

 

PROGRAMA CULTURA É CURRÍCULO

O Programa Cultura é Currículo integra o conjunto de ações definidas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para concretização da sua política educacional, visando propiciar melhor qualidade de ensino da escola pública estadual, seja no sentido de atender aos desafios do mundo moderno, como em relação à função de transmissão do saber, para inserção social de seus alunos. Em acordo com os parâmetros pedagógicos da atual gestão, pauta-se por princípios estabelecidos para a organização curricular:

Currículo e Cultura;

Currículo referido a competências;

Currículo que tem como prioridade a competência escritora e leitora.

Nesse contexto, a definição do Programa orientou-se por três objetivos básicos a serem alcançados:

Democratizar o acesso de professores e alunos da rede pública estadual a equipamentos, bens e produções culturais que constituem patrimônio cultural da sociedade, tendo em vista uma formação plural e a inserção social.

Fortalecer o ensino por meio de novas formas e possibilidades de desenvolvimento dos conteúdos curriculares em articulação com produções socioculturais e fenômenos naturais, diversificando-se as situações de aprendizagens.

Estimular e desenvolver a aprendizagem por intermédio de interações significativas do aluno com o objeto de estudo/conhecimento de disciplinas, reforçando-se o caráter investigativo da experiência curricular.

O Programa Cultura é Currículo é composto por três projetos: Lugares de Aprender: a Escola Sai da Escola, Escola em Cena e O Cinema Vai à Escola.

 

 

“Educar é preparar para a liberdade. As pessoas são livres porque podem escolher. E só podem escolher quando conhecem alternativas. Sem informação não há alternativa, e , portanto, sem alternativa não há liberdade. O bom educador deve estimular a diversidade, torcendo para que seus alunos tenham suas próprias idéias. E, mais do que isso, tenham a coragem de defendê-las, devidamente fundamentadas, em qualquer situação. E, sobretudo, tenham a coragem e a segurança de se admitirem errados e mudarem sua opinião”

Gilberto Dimenstain, jornalista

Realizar o Jornal na Escola é muito mais que divulgar informações, fazer propagandas e realizar um trabalho em grupo. É também isso, e vai muito além, busca desenvolver a criatividade, o espirito crítico, a expressão oral e escrita.
É conhecer a realidade, os problemas locais, a cultura de um povo.
Por isso, nós como educadores, podemos utilizar os diferentes tipos de Jornais para enriquecer a nossa prática pedagógica , bem como desenvolver um trabalho com qualidade, onde com certeza nossos alunos encontrarão mais interesse e, consequentemente, construirão conhecimentos significativos.

Jornal MimeografadoO mimeógrafo é uma máquina onde se costumava imprimir provas ou desenhos. ainda é bastante utilizada e serve também na hora de montar um jornal escolar. É barato e fácil de manusear.

Jornal XerocadoMétodo bastante utilizado para a produção de jornais amadores, pois o resultado da impressão se parece mais com a profissional. Uma das vantagens do jornal xerocado é poder optar entre fazê-lo no formato convencional, com a folha aberta e no sentido vertical, ou dobrar as folhas ao meio, no sentido horizontal, e encaixar uma na outra, como uma revista.
Basta datilografar os textos e montá-los, com títulos e imagens nas folhas e depois xerocar.

Jornal InformatizadoUtilizando alguns programas como Word ou Page Maker é possível fazer um trabalho muito bonito e moderno. Ainda se torna viável utilizar imagens de programas como o Print Artist.
Caso a escola possua um scanner, fotos e imagens scaneadas ilustrarão as matérias. Mas é bom lembrar que, para utilizar esses recursos, um certo conhecimento técnico é necessário.
A impressão pode encarecer o jornal. Portanto, uma opção mais barata é xerocar a folha impressa.

Você, como professor, deverá coordenar os trabalhos. A redação de um jornal inclui: a escolha dos assuntos, a distribuição das tarefas, a discussão do material apurado e o que deverá ser publicado, a produção de textos e ilustrações, a definição de títulos e páginas.

Na primeira reunião você, com o grupo, deverá definir quem ficará responsável por cada área do jornal. O professor poderá contar com o auxílio de um aluno/editor, que o auxiliará na revisão do material apurado pelos alunos/repórteres, alunos/pesquisadores, alunos/fotógrafos e assim por diante.
Lembre-se de explorar os dons naturais dos seus alunos: aquele que desenha pode ilustrar algum texto definido pelo grupo, outro que fotografa bem pode ficar responsável pelas imagens dos temas explorados na edição a ser lançada. etc.

Que assuntos serão abordados no jornal? De preferência, aqueles diretamente ligados aos interesses dos alunos. É bom lembrar que qualquer fato ou evento ocorrido na escola e/ou comunidade pode ser objeto de matéria.

Aí vão algumas sugestões:

– A participação de times da escola em eventos esportivos internos ou externos
– Passeios que turmas da escola tenham feito
– Programação de atividades da escola para o período
– Alunos que se destacam na música, artes, esportes
– Entrevistas
– Crônicas sobre temas discutidos em sala de aula
– Coluna social da escola
– Poesias e textos selecionados de alunos.
– Dicas de cinema, tv, teatro, vídeo, livros, etc
– Pesquisa de opinião entre alunos sobre temas específicos (ex. Você é a favor da pena de morte?)
– Experiências de destaque nas aulas de ciências .
– Colaboração de pais de alunos e de professores.

1- Reportagens: Quem? Quando? Onde? Por quê? Como? – estas perguntas devem ser respondidas no texto. O repórter vai atrás dos acontecimentos, obtém informações de diferentes fontes (pessoas) e escreve um texto resumindo as idéias e o fato.

2- Entrevistas: As entrevistas do tipo pergunta e resposta, também chamadas pingue-pongue, são as mais comuns. A opinião de uma pessoa ou seu ponto de vista sobre determinado assunto são transcritos, juntamente com as perguntas do repórter. Uma introdução apresenta o entrevistado e o assunto.

3- Artigo: É um texto opinativo (um professor ou um aluno pode falar sobre algum tema polêmico, por exemplo)

4- Crítica: É a opinião do repórter a respeito de um livro, um filme, um disco, um programa de TV, etc.

5- Serviços: Informações que podem ser úteis ao leitor, como a agenda de eventos da escola.

6- Editorial: É a opinião do jornal sobre algum assunto importante e atual. A equipe do jornal pode definir, a cada edição, quem ficará responsável por ele.

7- Anúncios: Que tal aproveitar para criar uma coluna de classificados, onde os alunos possam trocar, vender, enviar mensagens, ofertar serviços?

8- Enquete, pesquisa de opinião: Escolha um tema que mereça ser pesquisado – qual a opinião dos estudantes sobre ele? Outra idéia é descobrir o perfil dos estudantes da escola através de pesquisas.

É normal, após a coleta final, você perceber que há mais material do que espaço disponível, ou que alguns textos ficaram longos demais. Lembre-se: não adianta sacrificar o visual do jornal para colocar todo o material que há em mãos. Ou a equipe do jornal correrá o risco de realizar um trabalho que poucos terão vontade de ler. Portanto, use uma tesourinha imaginária e corte o que for necessário. O que restar poderá ser utilizado na edição seguinte.
Depois de revisar todo o material, é hora de fazer os títulos, que devem ser chamativos e retratar o conteúdo da matéria publicada – não vale vender gato por lebre.

Material visual

Dependendo de como o jornal será impresso (ou caso seja mural) a equipe definirá o material visual, que pode ser:
– Charge – Ilustração – Foto – Caricatura – Colagem – Clip Art Vale lembrar que o jornal xerocado deve ter imagens de preferência em preto e branco, a não ser que se opte por xerox colorido.
Tudo pronto? É hora de atingir o público

Sugestão para o nome do jornal:

Folhetim da turma;
Semanário Escolar;
Vanguarda Estudantil;

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s